Jair Bolsonaro sobre os mortos do Araguaia: “quem procura osso é cachorro”

09jair.hg

Parlamentar carioca do PP, famoso por defender a ditadura militar, afixa cartaz que desrespeita busca de mortos do Araguaia

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) de novo desrespeitou as vítimas da ditadura militar. Um cartaz afixado no gabinete do parlamentar desde 2005, segundo sua assessoria, provocou a reação de congressistas de esquerda. Com os dizeres “quem procura osso é cachorro”, a peça ironiza a busca de desaparecidos na guerrilha do Araguaia, organizada nos anos 1970.

A parlamentar Jô Moraes (PCdoB-MG) promete entrar com um processo no Conselho de Ética contra o deputado por falta de decoro. “É o cúmulo da falta manifestou-se o diretor de Comunicação Grupo Tortura Nunca Mais de São Paulo, Delson Plácido, em carta enviada ao Presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP).

O deputado é notório pelas declarações estapafúrdias e grosseiras. Em agosto de 2008, ao sair de um evento, disse que o erro da ditadura foi “torturar e não matar” em um bate-boca com manifestantes.

No ano de 2005, em uma sessão solene na Câmara dos Deputados, o parlamentar homenageou militares que participaram da repressão à Guerrilha do Araguaia. Entre outras excrescências do seu discurso, se referiu à ministra Dilma Roussef, que foi presa e torturada, dizendo: “não falarei do seu passado particular nesta Casa. Se tentar reagir, exporemos seu passado. A tortura que V. Exa. sofre foi fruto de abstinências”. À época, não houve reações indignadas da grande imprensa, embora o fato tenha sido tema do editorial da Fórum.

 

Fonte: Revista Fórum

Anúncios

14 Respostas para “Jair Bolsonaro sobre os mortos do Araguaia: “quem procura osso é cachorro”

  1. O problema de existir este pensamento tipo Bolsonaro, é que os crimes da ditadura nunca foram punidos. Todos os torturadores receberam anistia e ficou tudo por isso mesmo.
    Então do lamaçal criado por esta anistia, da terra de ninguém pós-ditadura, brotaram pensamentos como o do Bolsonaro, que é o pensamento facista típico, que imperava durante a ditadura militar. Na verdade se o Brasil fosse um pais serio como a Alemanha por exemplo, qualquer pessoa que viesse a fazer propaganda de um regime que não fosse a democracia, deveria sofrer serias consequências. A perda do titulo de eleitor deveria ser a primeira delas.

    Curtir

    • Meu caro, mas se não pudesse fazer propaganda de outro regime de governo que não a democracia não seria democracia, concorda?? Não me entenda mal, não estou defendendo outro regime, mas se vivemos em uma democracia todos tem direito de expressar suas opiniões e seus gostos,mesmos que não concordemos.

      Curtir

      • Está redondamente enganado. Não se deve espalhar ideologias que venham a prejudicar o ser-humano. É muito fácil falar em democracia quando a ideologia defendida É CONTRA DEMOCRACIA. Fascismo e nazismo serão sempre contra a democracia, e portanto, prejudiciais ao ser-humano, e por isso, devem ser banidas da face da Terra.

        Curtir

  2. O comentário é de muito mau gosto! O problema na procura dos ossos, é que não eram da mãe ou do pai dele…

    Curtir

  3. so por isso ja deveria ser enquadrado por quebra do decoro parlamentar, falta de respeito como os mortos e com seus eleitores, cara mediocre com uma visao apequenada e chula, um verdadeiro idiota do regime militar…pior que muitos o acham um deus…..

    Curtir

  4. Somos aquilo que pensamos e, desta forma, ele está deixando, com essa atitude, uma mensagem de como deve ser tratado: como ser desprezível.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s